O que é Lúpulo: Porque é utilizado na produção de cervejas

Você realmente sabe o que é lúpulo?

A grande maioria das pessoas parece saber que o lúpulo é um dos ingredientes da cerveja.

Outras imaginam que ele seja o principal ingrediente da cerveja.

Outros pensam que lúpulo é um cereal.

Antes da ascensão das cervejas artesanais, as grandes cervejarias não falavam nada a respeito deste importante ingrediente da cerveja, agora fazem até campanhas de marketing enfatizando o lúpulo.

Este post é para você que está iniciando neste fascinante universo das cervejas artesanais e quer entender definitivamente o que é e qual a importância do lúpulo para a cerveja.

O que é lúpulo:

O lúpulo é uma flor de uma planta trepadeira.

Seu nome científico é Humulus lupulus e em termos botânicos pertence a ordem das canabináceas.

Portanto parente da Cannabis sativa, mas pode ficar tranquilo ou não fique excitado, pois ela não proporciona o “barato”, o lúpulo não tem os mesmos efeitos da parente famosa.

Mesmo assim a flor do lúpulo já foi usada como sedativo popular, os ingleses por exemplo, a utilizavam como enchimento de travesseiros.

Hoje em dia o lúpulo ainda é muito utilizado como um dos principais ingredientes dos soníferos naturais disponíveis no mercado.

o que é lúpulo - flor feminina

Porque é utilizado na cerveja

Podemos dizer que o lúpulo é utilizado para temperar a cerveja.

Ele proporciona amargor e aroma em diferentes intensidades, dependendo de sua variedade, método e quantidade utilizada.

É correto afirmar que o lúpulo é a espinha dorsal da cerveja, equilibrando o dulçor natural do malte.

Na antiguidade, antes de utilizarem lúpulos na produção de cervejas, os cervejeiros utilizavam ervas e condimentos para conseguir equilibrar o sabor da cerveja.

Se não fossem estas ervas, e hoje o lúpulo, a cerveja seria uma bebida extremamente doce e de difícil degustação.

O lúpulo superou ostros condimentos devido ao seu amargor puro e pronunciado, bem como as suas qualidades conservantes.

O amargor do lúpulo confere a cerveja seu equilíbrio, sua capacidade de saciar a sede e parte de sua afinidade com comida.

Price: R$ 68,80
Was: R$ 84,90

A planta

Durante a primavera e o verão a planta pode atingir até 6 metros de altura, regredindo no outono e inverno para uma coroa lenhosa dentro do solo.

Como o lúpulo é uma planta trepadeira seu crescimento necessita ser orientado por fios presos a estacas, muito parecido com plantas trepadeiras cultivadas em nossos pomares – Exemplo: maracujá.

Um fato curioso é que apenas a planta fêmea é cultivada comercialmente, você já ouviu falar que o lúpulo é a essência feminina da cerveja?

O lúpulo floresce no final do verão e inicio do outono, produzindo uma flor em formato de cone.

Dentro deste cone encontram-se as glândulas que produzem um pó resinoso, de cor amarela, chamado de lupulina.

É este elemento, a lupulina, que contém todas as propriedades desejadas pelos cervejeiros.

O que é lupulo - a planta trepadeira

Onde é cultivado

O lúpulo é uma planta que necessita de algumas características específicas de clima para que sua produção tenha escala e qualidade.

Os principais fatores climáticos necessários são: Baixas temperaturas e alta incidência de luz solar.

Portanto países que se localizam geograficamente em latitudes maiores, tanto no hemisfério norte quanto sul, possuem características climáticas favoráveis para a produção da planta.

Porém no hemisfério sul ele é pouco cultivado.

Os principais países produtores de lúpulo são:

  • Alemanha
  • Estados Unidos
  • China
  • República Tcheca
  • Polônia

Importante salientar que Alemanha e Estados Unidos são responsáveis por mais de 66% do lúpulo produzido no mundo.

Algumas cervejarias cultivam e produzem o lúpulo utilizado em suas cervejas, desde que estejam localizadas geograficamente em regiões propicias, como a Saint Bernardus da Bélgica, cervejaria visitada pela Expedição Cervejeira Bélgica.

Existem no Brasil algumas tentativas de cultivo da planta nas serras catarinense e gaúcha, porém ainda na fase inicial das pesquisas.

E temos o caso da Serra da Mantiqueira onde a planta se adaptou ao clima da região, de forma acidental, e onde está ocorrendo uma pequena produção.

Inclusive existe uma matéria muito interessante sobre o assunto que você pode assistir:

Algumas variedades

Existem diversas variedades de lúpulos com diferentes características que proporcionam experiências sensoriais distintas nas cervejas, seja de amargor ou aroma.

Algumas variedades são mais amargas do que outras, ou têm aromas e sabores diferentes.

Podemos destacar algumas variedades:

Saaz (República Tcheca) – Amargor requintado e delicado aroma floral, utilizado nas cervejas pilsen.

Perle (Alemanha) – Pronunciado na ponta da língua com notas de menta e tons picantes.

Tettnang (Alemanha) – Combina fragrâncias de terra e flores.

Golding (Inglaterra) – Frutado e amadeirado, espalha seu amargor por toda a língua.

Fuggle (Inglaterra) – Notas terrosas de feno e erva doce.

Cascade (EUA) – Forte fragrância de pinho e toranja.

Os cervejeiros podem optar por utilizar diferentes lúpulos em uma cerveja, cada variedade e proporção utilizadas proporcionam características sensoriais diferentes.

Para saber mais

Para entender mais a respeito de lúpulos e cervejas sugiro adquirir o livro de Garret Oliver, A mesa do Mestre-Cervejeiro, que serviu de referência para este blog post.

Este livro tem como tema principal a harmonização de cervejas com comidas, porém aborda com muita propriedade a respeito de ingredientes e história da cerveja, recomendo a leitura.

Você também pode consultar alguns de nossos blog posts sobre conceitos básicos:

O que é malte?

O que é cerveja artesanal?

Pilsen é lager? Lager é pilsen? Ou é a mesma coisa?

Conheça mais sobre a cerveja lager

O surgimento da cerveja pilsen

O que é cryo hops?