Um patrimônio líquido

A cerveja Westvleteren 12 é um ícone, objeto de desejo da maioria dos apaixonados por cerveja.

Esta cerveja trapista da abadia de Saint-Sixtus se transformou em uma lenda quando a Ratebeer a classificou como a melhor cerveja do mundo.

Em virtude da dificuldade de conseguir adquirir uma garrafa da cerveja e consequentemente do alto custo, muitos apreciadores de cervejas a chamam de ouro líquido.

Você pode adquirir as cervejas da Westvleteren no mosteiro, com pedido antecipado e hora marcada para retirada ou ter a sorte de encontrá-las disponíveis no café da abadia, chamado “In De Vrede”, em uma eventual visita a abadia.

cerveja westvleteren 12 harmonizando com sorvete

Cervejas Westvleteren : Preços na Abadia

No site da Abadia de Saint-Sixtus você pode encontrar as instruções para efetuar sua reserva de cervejas bem como marcar o horário da retirada.

Lembrando que esta retirada pode ser apenas na própria abadia na Bélgica.

As cervejas são vendidas em caixas com 24 unidades e os preços anunciados no site são:

  • Trappist Westvleteren Blond – 35,00 euros
  • Trappist Westvleteren 8 – 40.00 euros
  • Trappist Westvleteren 12 – 45,00 euros
Westvleteren vendidas no café da cervejaria chamado in de vrede

Cervejas Westvleteren: A história

Monges trapistas do mosteiro de Mont des Cats na França fundaram o mosteiro de Saint-Sixtus em 1831.

Em 1838, a produção de cerveja começou na Westvleteren.

Em 1850, alguns dos monges fundaram o mosteiro de Notre-Dame de Scourmont, que também produz uma cerveja trapista chamada Chimay.

Durante as Guerras Mundiais, a cervejaria Westvleteren continuou a operar, embora com capacidade reduzida.

Foi a única cervejaria trapista a conseguir manter seus equipamentos de cobre durante as guerras de 1914-1918 (1ª Guerra Mundial) e 1939-1945 (2ªGuerra Mundial), as outras cervejarias tiveram seu cobre requisitado pelas forças de ocupação alemãs.

Na Primeira Guerra Mundial, isso aconteceu principalmente porque a a abadia não foi ocupada pelos alemães, ela estava cuidando dos feridos das tropas aliadas.

Em 1931, a abadia iniciou a venda de cerveja ao público em geral, antes disso servia as cervejas apenas aos hospedes e visitantes.

Westvleteren - abadia de saint-sixtus

Em 1946, a cervejaria St. Bernardus, de uma cidade próxima chamada Watou, obteve uma licença para fabricar cerveja sob o nome St. Sixtus.

Este acordo terminou em 1992, a Cervejeria St. Bernardus continua fabricando cervejas de estilos similares, mas agora utilizando seu próprio nome.

Atualmente a cervejaria emprega trabalhadores que desempenham várias tarefas, no entanto, a brassagem das cervejas é feita apenas pelos monges.

Dos 26 monges trapistas que residem na abadia, cinco monges administram a cervejaria, e outros cinco auxiliam nos trabalhos durante o engarrafamento.

Visitar a Abadia de Saint-Sixtus

Uma excelente opção para visitar a abadia e degustar suas famosas cervejas é participar da Expedição Cervejeira Bélgica.

Neste vídeo um pouco da experiência da viagem realizada este ano:

Contemplação na Abadia

Você também pode visitar a cervejaria da cidade de Westvleteren em uma de suas viagens para França ou Holanda, visto que a distância para o mosteiro na Bélgica não é muito grande.

Para vivenciar uma experiência profunda na Abadia de Saint-Sixtus, você pode ficar hospedado na Casa de Hóspedes do mosteiro, a um custo de 40 euros a diária com estadia máxima de uma semana.

Este é o endereço do mosteiro:
Donkerstraat 12
B – 8640 Westvleteren
Bélgica

Expedição Cervejeira Bélgica 2018