Chegamos no mês de Dezembro e foi aberta a caça as cervejas de natal.

Antes de tudo gostaria de ressaltar que as cervejas de natal não representam um singular estilo, são simplesmente uma ampla tipologia onde a regra principal é a criatividade do cervejeiro.

Mas dependendo do país, existem modos diferentes de interpretações desse tipo de cerveja, construídas através de séculos de tradição.

Essa tipologia de cerveja nasceu nos países frios da Europa: como Bélgica e Inglaterra (onde são chamadas Winter Warmer), são cervejas caracterizadas por uma elevada graduação alcoólica (entre 7-10°) para esquentar as longas noites de inverno no mês de Dezembro, com um gosto tendencialmente mais doce.                                                                                                                                                                  Geralmente são feitas através do uso de temperos que trazem sensações de calor, como por exemplo, canela, anis, cardamomo, mel e coentro que combinam muito bem com o corpo potente e aveludado dessas cervejas. Geralmente tem uma ótima evolução com o tempo, ou seja, cervejas de guarda!                                                                                                                                              Brincam com o equilíbrio entre notas de dulçor devido aos maltes caramelados e tostados usados, os temperos e as várias tipologias de açúcar utilizados para refermentação (principalmente em garrafa, mas as vezes também em barril). Um final seco, mas não muito intenso, são cervejas fortes, ricas e complexas que estão no limite da drinkability.

As ricas e complexas características sensoriais dessas cervejas lembram os temperos acima citados, notas quentes de caramelo, café, chocolate e frutas cristalizadas e nos dão uma ótima abertura para harmonizações.

Mas podemos usar outras cervejas que não seja do tipo “cervejas de natal” para uma ceia?

Claro!!! Usando cervejas tendencialmente doces, intensas, ricas e complexas como algumas belgas Dubbel, Tripel ou Quadrupel, mas também inglesas Imperial Stout, Barley Wine ou Old Ales.

São cervejas que entram em perfeito matrimonio com uma ótima ceia de natal, onde todos os pratos são intensos e saborosos, basta pensarmos em um boa lentilha onde podemos trabalhar uma boa harmonização por contraste, ou mesmo as carnes, que geralmente são suínas, até chegarmos nos doces como panetones, chocolates e frutas secas (amêndoas, pistache, castanhas e nozes).

Qual dos leitores vai trocar a cidra, prosecco ou Champagne da ceia de natal por uma boa cerveja?

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                           
Por Doug Merlo
Doemens Biersommelier Diplom
Italian Beer Taster Diploma
BJCP Certified
Mixologist
——————–
CLIQUE AQUI e baixe o Guia de Estilo das Cervejas Lager
——————–
guia de estilo lager - faça download