Santos relacionados à Cerveja: Os mosteiros católicos auxiliaram na evolução do processo produtivo da cerveja

Até o inicio da Idade Média, a produção de cerveja era uma atividade exclusivamente caseira, de responsabilidade das esposas, dirigida para o consumo doméstico.

As primeiras iniciativas de produção em maior escala aconteceram nos mosteiros, a partir do século VI.

Nesta época os monges irlandeses Columbano e Galo (hoje São Columbo e São Galo) fundaram, pela Europa, diversos mosteiros que tinham amplas instalações para a fabricação da cerveja. Os mais famosos são a Abadia de Sankt Gallen, na Suiça, e a Abadia de Bobbio, na Itália.

Em uma época de sociedade iletrada, os mosteiros eram locais de conhecimento, desenvolvimento de técnicas e com capacidade de registrar as receitas e os acontecimentos que serviram para construir sua história.

A importância da Igreja Católica na história da cerveja é proporcional à influência religiosa na história ocidental. Desde o estabelecimento do Cristianismo, passando pela Idade Média e pela Renascença, a Igreja Católica esteve muito associada à evolução da bebida.

Esta frase é atribuída da São Columbano:

É meu desejo morrer em uma cervejaria. Que coloquem cerveja em minha boca quando eu estiver expirando, para que o coro de anjos entoe: “Deus, seja condescendente com esse bebedor”

Essa ligação da Igreja Católica com a história da cerveja, relacionou alguns Santos à bebida:

Santo Agostinho (354-430)

É considerado oficialmente, pela Igreja Católica, o Padroeiro dos Cervejeiros.

Data de Celebração: 28 de Agosto

Santo Adriano

Não há registro de seu nascimento. Foi um soldado romano que morreu no ano de 303, mártir da perseguição romana aos cristãos. Seus feitos em relação à cerveja são desconhecidos, mas ele é considerado o patrono da cerveja na Áustria.

Data de Celebração: 8 de setembro

Santo Arnaldo (1040-1087)

Patrono dos colhedores de lúpulo. Foi adotado por camponeses da região na qual ele pregava – Brabant (Bélgica) – maior produtora de lúpulo naquela época. A ele é creditado o milagre, enquanto servia ao exército belga, de ter conseguido cerveja para as tropas, ao rezar e apelar a Deus. Ficou famoso por curar doentes de uma praga, fazendo-os beber cerveja de um tanque no qual havia mergulhado seu crucifixo.

Data de Celebração: 15 de agosto

Santo Arnulf de Metz (580-640)

Patrono dos cervejeiros, nasceu na Áustria, mas ficou famoso como Bispo de Metz (França). A ele é creditado o milagre de não deixar esvaziar uma caneca de cerveja que foi servida aos seus seguidores que transportavam seu corpo para ser enterrado em Champigneulles, na Bélgica.

Data de Celebração: 18 de julho

São Wenceslau (907-929)

Santo Padroeiro da região da Boêmia e protetor dos cervejeiros.

Data de Celebração: 28 de setembro

São Columbano

Sua importância para a Igreja Católica como disseminador da doutrina cristã se deve ao seu trabalho de peregrinação pela Europa, fundando mosteiros numa época decisiva para o Cristianismo. Ganhou, com isso, a cultura cervejeira, pois esses mosteiros foram os grandes incubadores das cervejarias modernas. Não há nenhuma data oficial de celebração em sua homenagem.

Expedição Cervejeira Bélgica 2018